Sara Cerdas alerta para a necessidade de uma solução pacífica e democrática na Venezuela

Sara Cerdas participou esta semana na 12º Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana, que decorreu na cidade do Panamá.


Como membro do Comissão dos Assuntos Sociais, da Juventude e da Infância, dos Intercâmbios Humanos, da Educação e da Cultura, Sara Cerdas abordou diversas questões relacionadas com a Venezuela. A Eurodeputada defendeu que “é necessário e urgente encontrar uma solução que devolva a normalidade à vida dos cidadãos venezuelanos. Como madeirense e como Portuguesa, preocupa-me diariamente assistir a relatos sobre a escassez e falta de acesso a medicamentos e alimentos, as violações em massa dos direitos humanos, a hiperinflação, a opressão política, a corrupção e a violência, que colocam diariamente em perigo a vida das pessoas e forçam-nas a fugir do país".


Sara Cerdas garante que “o Parlamento Europeu está empenhado em desenvolver um trabalho de diálogo e cooperação com a Venezuela e com os seus decisores políticos, de modo a salvaguardar o que é realmente importante: as pessoas. Ao longo do mandato anterior, e também já neste mandato, foram aprovadas e discutidas diferentes resoluções que alertam para uma necessidade emergente de se encontrar uma solução pacífica, democrática e inclusiva, no sentido de sair do atual impasse político e da grave crise social e humanitária que se vive atualmente na Venezuela. É fundamental exortar todas as partes a encontrar uma solução pacífica, que desbloqueie a situação de crise que hoje se vive na Venezuela”.


No âmbito da sua participação, Sara Cerdas destacou o papel que o Governo da República tem tido perante a crise humanitária que se vive na Venezuela. A Eurodeputada afirmou que “o Governo Português tem tido um papel ativo e exemplar na questão da Venezuela, nomeadamente no quadro da União Europeia e também do Grupo Internacional de Contacto para a Venezuela, na forma como tem recebido e incluído os migrantes que regressam deste país”.


Em cima da mesa estiveram outros assuntos em debate, como as relações com os países da América Latina, o novo pacto ecológico europeu, como melhorar a cooperação internacional em matéria de justiça criminal, a expansão das plataformas digitais, entre outros desafios políticos. Este evento juntou membros da Assembleia Parlamentar Euro-Latino-Americana (EuroLat), deputados e representantes dos parlamentos da América Latina e Caraíbas na Cidade do Panamá.