top of page

Sara Cerdas assegura meios aéreos de combate a incêndios na UE

Sara Cerdas é a relatora principal do regulamento do Mecanismo de Proteção Civil no Parlamento Europeu, que visa garantir os meios aéreos de combate a incêndios necessários a toda a União Europeia e países parceiros em situações de emergência.

“Só na última semana a Madeira esteve em aviso vermelho devido à subida de temperatura, o que significa um elevado risco de incêndio e a necessidade de mobilização de mais meios de vigilância. A nível nacional, 40% do território está em seca severa e extrema. Situações como estas, que provocam catástrofes e ameaças, vão passar a ser mais recorrentes, em resultado das alterações climáticas. Existe uma falta de preparação da Europa para estes desafios e, por isso, é necessário identificar os problemas e efetuar avaliações de risco mais coerentes, identificando as zonas mais vulneráveis, e formas de coordenar e comunicar”, aponta Sara Cerdas.

A eurodeputada do PS considera que para fazer face às ameaças “precisamos de mais recursos e de financiamento disponíveis, bem como de uma adaptação do quadro comunitário europeu”, uma vez que o financiamento atual “é insuficiente”.

Durante a apresentação do relatório a eurodeputada apelou à avaliação, ainda em 2023, da Decisão 1313/2013 relativa ao Mecanismo de Proteção Civil, por considerar importante compreender e abordar as causas subjacentes das alterações climáticas e da perda de biodiversidade, para reduzir o risco de incêndios florestais; e analisar as lições aprendidas durante a pandemia de COVID-19, bem como o conflito armado na Ucrânia.

O Comissário Europeu com a pasta da Gestão de Crises, Janez Lenarčič, também concordou recentemente com a necessidade de mais investimento na área da prevenção. “Sempre que temos uma crise temos de dar uma resposta e os Estados-Membros não têm mãos a medir. Tem de haver mais investimento para a prevenção, pois qualquer euro investido na prevenção e preparação custa 10 vezes menos do que a capacidade de resposta”, referiu na audição da Comissão de Ambiente, Saúde Pública e Segurança Alimentar (ENVI) do Parlamento Europeu.

O Mecanismo de Proteção Civil da União (UCPM) visa reforçar a cooperação em matéria de proteção civil, a fim de melhorar a prevenção, a preparação e a resposta a catástrofes. Desde a sua criação, o mecanismo de Proteção Civil da União já respondeu a mais de 650 pedidos de assistência dentro e fora da UE. A proposta alarga em 2 anos o período de mobilização, a nível transitório, até que haja uma frota permanente de meios aéreos do rescEU. Sem este alargamento, não haveria meios de apoio a incêndios e a outras catástrofes no próximo ano.

Comments


bottom of page