Sara Cerdas debate COVID-19 com Comissários Europeus

Sara Cerdas, juntamente com o grupo socialista no Parlamento Europeu, está preocupada em salvar e relançar a industria do turismo, assim como em encontrar medidas europeias para combater a pandemia COVID-19. Esta manhã, em reuniões paralelas, a eurodeputada teve a oportunidade de enfatizar estas preocupações numa troca de pontos de vista com o Comissário do Mercado Interno, Thierry Breton, com a Comissária com a pasta da Saúde, Stella Kyriakides, e o comissário de Gestão de Crise, Janez Lenarčič.

Sara Cerdas expôs, através do seu grupo político, ao comissário Thierry Breton, responsável pelo Mercado Interno, a importância de colocar sobre a mesa o real problema do turismo, principalmente nas regiões ultraperiféricas. Em declarações, a eurodeputada admite que “ouvimos constantemente que os impactos desta pandemia causada pelo COVID-19 irão traduzir-se numa crise económica global sem precedentes e que as suas consequências serão transversais a todos os setores. É indiscutível que o setor do turismo é um dos mais afetados. Companhias aéreas, operadores turísticos, hotéis, pequenas e médias empresas vão sofrer perdas económicas devastadoras. As regiões ultraperiféricas, onde o turismo é altamente expressivo em termos de PIB, enfrentam elevadas consequências, associadas às suas fraquezas económicas e estruturais. O Parlamento Europeu e a Comissão Europeia devem estar atentos e preparados para fazer face a estas dificuldades”. Nesta troca de sinergias com o Comissário Thierry Breton, os Deputados Socialistas alertaram a Comissão Europeia sobre a importância da criação de um mecanismo para apoiar especificamente o setor de turismo, nomeadamente nas regiões ultraperiféricas da União Europeia.

Por sua vez, durante a reunião na Comissão de Ambiente, Saúde Pública e Segurança Alimentar (ENVI), Sara Cerdas questionou como poderá o Parlamento Europeu ajudar a Comissão Europeia a ter uma maior intervenção em saúde e na preparação de novas ameaças em saúde pública, como é o caso da resistência aos antimicrobianos. Segundo a Eurodeputada socialista “uma vez que esta crise já revelou alguns dos nossos obstáculos, devemos aprender e melhorar a ação futura das instituições, e isso começa com agir proativamente e imediatamente”. Durante esta segunda reunião, os comissários manifestaram a importância de uma resposta coletiva a esta pandemia e informaram que Comissão Europeia está em constante diálogo com os Estados-Membros, para que haja uma resposta coordenada e para que os esforços feitos até agora não sejam colocados em risco. A Comissão Europeia, que na semana passada disponibilizou um Roteiro para auxiliar na decisão dos Estados-Membros no levantamento das restrições, comunicou ainda que está a estudar uma metodologia de recolha homogénea de dados sobre o COVID-19 na União Europeia para apoiar a investigação e a tomada de decisão política.