Sara Cerdas defende recursos para tornar agricultura na RAM mais autossustentável

No seguimento da 7.ª Edição do Roteiro Geração Madeira, na Ponta do Sol, sob o tema “Agricultura - agir local, pensar global”, e após a auscultação dos problemas levantados pelos produtores e agricultores, Sara Cerdas dirigiu uma questão à Comissão Europeia sobre a necessidade de mecanismos que permitam aos agricultores locais competir, especialmente a nível de preços, com outros produtos importados para a região.

“Este último Roteiro Geração Madeira foi importante para perceber no terreno quais as dificuldades sentidas pelos nossos agricultores e produtores. As regiões ultraperiféricas, como a Madeira, devido à sua posição insular e remota, e perante as diferentes adversidades, como catástrofes ou escassez de recursos, precisam de ser mais autossustentáveis do ponto de vista da cadeia alimentar e necessitam de recursos para alcançar esse fim”.

A eurodeputada do PS considera “injusto” que, por exemplo, a banana importada da América Latina tenha um preço mais competitivo do que a banana da Madeira. Em relação aos produtos cujo cultivo resulta em matéria prima, ou seja, em que é possível retirar derivados, afirma que “tendo em conta o valor-acrescentado das matérias primas produzidas e o elevado custo de produção/ decomposição dos mesmos em produto final, a Comissão Europeia deve incentivar os produtores regionais a competir de forma justa e ao mesmo nível que os exportadores de países terceiros, que muitas vezes apresentam preços mais competitivos aos consumidores finais”.


“Se por um lado falamos de uma questão de justiça, também falamos da necessidade de encurtar as cadeiras de distribuição a nível de reduzir as emissões que advêm do transporte destas matérias primas e ao mesmo tempo promover a economia circular. Através da estratégia do Prado ao Prato, parte integrante do Pacto Ecológico Europeu, urge alinhar os objetivos da União Europeia de acordo com as necessidades dos agricultores e com as especificidades de cada região”. Sara Cerdas refere-se aos esforços da UE para combater as alterações climáticas, atingir os objetivos 55% de redução dos Gases com Efeitos de Estufa até 2030 e a neutralidade climática até 2050.

O Roteiro Geração Madeira é uma iniciativa de Sara Cerdas para ouvir as preocupações e receber no terreno os contributos da população madeirense e aprofundar um trabalho de proximidade entre as instituições europeias e a RAM. Nesta última edição, que contou Paulo Cafôfo, Presidente do PS Madeira, Olavo Câmara, Deputado na Assembleia da República e Célia Pessegueiro, Presidente da Câmara Municipal da Ponta do Sol, mais de 30 agricultores da RAM estiveram presentes e usaram da palavra para apontar as principais dificuldades que sentem no dia a dia.