Sara Cerdas integra nova comissão especial do Parlamento Europeu sobre as lições retiradas da COVID

O Parlamento Europeu (PE) anunciou hoje os membros que vão integrar a nova comissão especial dedicada à pandemia COVID-19, sobre as lições e recomendações para o futuro. Esta comissão terá como objetivo analisar a resposta europeia à pandemia nas áreas da saúde, democracia e direitos fundamentais, o seu impacto na sociedade e na economia, bem como o impacto internacional.


Sara Cerdas é membro titular desta nova comissão especial, que terá a duração de 1 ano. “Ainda há muitas lições a aprender com a pandemia de COVID-19. Esta nova comissão permitirá identificar e compreender os reais impactos e apresentar recomendações para enfrentar as desigualdades, que, como vimos nesta pandemia, afetaram as pessoas de maneira diferente, dependendo da sua localização, da sua situação socioeconómica e por aí adiante. A verdade é que temos lidado com a COVID em forma de capítulos, desconexos nas suas diferentes fases, pelo que esta comissão irá juntar, como um livro, todas as recomendações fundamentadas para melhorar a nossa coordenação e resposta a futuras crises."


A esta nova comissão, composta por 38 eurodeputados, junta-se outra, aprovada no início de março pelo PE, sobre ingerência estrangeira em todos os processos democráticos na UE, incluindo a desinformação. Foi ainda constituída uma comissão de inquérito para investigar a utilização do software espião de vigilância Pegasus e equivalentes. As nomeações dos eurodeputados que compõem estas novas comissões especiais e a de inquérito foram hoje anunciadas durante a mini-sessão plenária em Bruxelas.


O Parlamento Europeu pode criar a qualquer momento comissões especiais e comissões de inquérito, cujo mandato não deverá exceder 12 meses, exceto se o Parlamento Europeu prorrogar antes do seu termo. Cada comissão especial apresentará um relatório ao Parlamento com eventuais recomendações referentes a ações ou iniciativas a adotar.