Sara Cerdas questiona Elisa Ferreira sobre estratégias para impulsionar política de coesão

Sara Cerdas questionou esta tarde a Comissária Elisa Ferreira, durante uma audição pública na Assembleia da República, sobre a análise e estratégia proposta no Programa de Trabalho da Comissão Europeia para 2021, que visa impulsionar a recuperação e a dupla transição das regiões, ecológica e digital, no âmbito da política de coesão.

“No Programa de Trabalho da Comissão Europeia para 2021, a Comissão propõe-se a analisar o modo como a política de coesão pode impulsionar a recuperação e a dupla transição, abordar as disparidades regionais crescentes, tanto antes como depois da COVID-19, e ajudar a resolver os problemas sociais e económicos. E propõe ainda uma estratégia a longo prazo para as zonas rurais, de modo a potenciar estas regiões. Quando é que esta análise será feita? Com base em que critérios?”


A eurodeputada deixou ainda um alerta à Comissária Elisa Ferreira para os grandes desafios que as Regiões Ultraperiféricas enfrentam e questionou, no âmbito do programa de trabalho, como poderão ser “salvaguardadas” e como “irão beneficiar concretamente deste programa de trabalho da comissão europeia”, tendo em conta “que foram bastante afetadas pela pandemia do COVID-19 e que requerem uma especial atenção no âmbito da transição digital e ecológica”.


A intervenção decorreu no âmbito da Comissão de Assuntos Europeus da Assembleia da República. Também participaram e intervieram outros deputados ao Parlamento Europeu, deputados da Assembleia da República, deputados das Assembleias Legislativas das Regiões Autónomas da Madeira e dos Açores e o Governo, representado através do Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.