União Europeia para a Saúde e recuperação COVID-19 em debate em Conferência Interparlamentar

Sara Cerdas questionou esta manhã a Comissária Europeia, Stella Kyriakides, sobre como é que a Comissão está a trabalhar juntamente com os Estados-Membros para recuperar os serviços de saúde após a pandemia da COVID-19, ou seja, os serviços que foram mais atingidos e que se encontram mais debilitados.


A intervenção ocorreu durante a Conferência Interparlamentar sobre o impacto da COVID-19 na saúde e efeitos sociais, no âmbito da Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia (UE), organizada pela Comissão de Saúde e a Comissão de Trabalho e Segurança Social da Assembleia da República, após a intervenção do Secretário de Estado da Saúde, António Sales, e da Comissária Europeia para a Saúde, Stella Kyriakides.


Sara Cerdas concordou com a Comissária quanto à necessidade de mais saúde na UE, mas alertou para a importância de concretizar este objetivo de forma unida entre os estados-membros. “Uma vez que a saúde pública é uma competência partilhada entre os Estados-Membros e a União Europeia, como é que poderemos garantir que a União Europeia para a Saúde será uma mais valia e irá alcançar, e ser superior, à soma dos 27 Estados-Membros individualmente?”, questionou.


A deputada do PS abordou ainda os processos legislativos que se encontram a decorrer no Parlamento Europeu, nomeadamente o aumento das competências da Agência Europeia dos Medicamentos (EMA) e do Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças (ECDC). Neste sentido, inquiriu se o reforço do mandatos destas agências “contribuirá para permitir uma política de saúde europeia mais forte” e “como é que os Estados-Membros vão estar alinhados com o trabalho destas agências para reduzirmos a duplicação de esforços e dos recursos, de forma a sermos mais eficientes”.


Vários deputados de Parlamentos Nacionais e Eurodeputados usaram da palavra nas sessões da conferência, sendo a primeira, em que Sara Cerdas interveio, subordinada ao tema “O combate à pandemia de COVID-19 - Quais os contributos para a definição de uma política de saúde europeia mais forte?”.


A reunião realizou-se por videoconferência e contou com a moderação de Maria Antónia de Almeida Santos, Presidente da Comissão de Saúde, e de Pedro Roque, Presidente da Comissão de Trabalho e Segurança Social. A sessão de abertura foi presidida pelo Presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues.