top of page

A partir de 2035 só poderão ser vendidos novos carros com zero emissões

A partir de 2035, todos os carros e carrinhas novos na União Europeia terão zero emissões. O Parlamento Europeu aprovou hoje, com 340 votos, contra 279 votos e 21 abstenções, que os carros poluentes deixarão de fazer parte da paisagem europeia após 2035. A eurodeputada Sara Cerdas foi a negociadora do regulamento pelo grupo político S&D, ao qual pertence o PS.

"Chegou a altura da União Europeia responsabilizar-se pelas emissões e de tomar a liderança a nível mundial do combate às alterações climáticas. O setor dos transportes representa 25% do total de emissões de carbono na Europa e os carros, carrinhas e outros veículos pesados são responsáveis por mais de 70% das emissões nas nossas estradas. A ligação entre o ambiente e a nossa saúde é evidente: um quarto das mortes a nível mundial são causadas por problemas ambientais, a poluição do ar é responsável por 10% dos cancros na Europa e 1 grau de aumento na temperatura média leva a 2% maior risco em acidentes cardio vasculares. Este é um momento histórico, a legislação que hoje aprovamos dá mais um passo na luta contra as alterações climáticas e responde aos consecutivos apelos dos cidadãos.”

Sara Cerdas destaca que as negociações foram difíceis, mas que a indústria deu sinal que está preparada. Considera, por isso, que a “medida irá facilitar a evolução do mercado no aumento da oferta de opções sustentáveis, na redução dos preços, no desenvolvimento tecnológico e vai criar rapidamente um mercado de segunda mão”. A eurodeputada critica ainda a posição dos grupos políticos da direita contra a proposta, nomeadamente o PSD e o CDS, que a tentaram “bloquear, protegendo a indústria e ignorando os apelos da ciência sobre a urgência de mais ação climática”.

Esta mudança na indústria automóvel terá um impacto significativo nos trabalhadores e nas pequenas e médias empresas, sendo necessário garantir uma transição justa e que não deixe ninguém para trás. Para tal, Sara Cerdas realça a necessidade de mecanismos que monitorizem a situação e permitam que se responda adequada e atempadamente a quaisquer desafios que surjam.

O regulamento aprovado define metas para emissões de CO2 em novos automóveis de passageiros e veículos comerciais ligeiros no mercado e faz parte do pacote legislativo “Fit for 55/Preparados para 2030”, que visa reduzir as emissões de gases com efeitos de estufa em, pelo menos, 55%, até 2030, e atingir a neutralidade climática em 2050. Nos próximos meses, o Parlamento deverá votar mais 12 propostas legislativas que visam igualmente agir no combate às alterações climáticas e que vão afetar positivamente o futuro do planeta e das pessoas.


Veja aqui a intervenção em plenário:




Comentarios


bottom of page