Sara Cerdas questiona Comissão Europeia sobre a falência da Thomas Cook e impacto para a Madeira

Sara Cerdas questionou a Comissão Europeia sobre quais as medidas de ação que levará a cabo para minimizar o impacto no setor do turismo em regiões onde esta operadora tem uma forte atividade, como é o caso na Região Autónoma da Madeira.



No seguimento da falência do operador turístico Thomas Cook, a eurodeputada Sara Cerdas questionou a Comissão Europeia sobre quais as medidas de ação que levará a cabo para minimizar o impacto no setor do turismo em regiões onde esta operadora tem uma forte atividade, como é o caso na Região Autónoma da Madeira.


Sara Cerdas encara esta situação alarmante para o turismo na Madeira e acredita que “é prioritário encontrar soluções imediatas que minimizem o impacto no setor do turismo, de forma a garantir que o efeito do colapso da Thomas Cook não se reverta no decréscimo de ocupação em Portugal e nos diferentes Estados-Membros”.


A eurodeputada socialista, membro da Comissão dos Transportes e Turismo, questionou ainda quais os mecanismos que a Comissão Europeia tenciona ativar de forma a salvaguardar os passageiros que já tenham adquirido serviços junto deste operador.