top of page

Sara Cerdas pressiona Comissão Europeia a salvaguardar a coesão territorial

Sara Cerdas pressiona a Comissão Europeia para salvaguardar a conectividade territorial das Regiões Ultraperiféricas nas viagens entre o continente e inter-ilhas. A eurodeputada considera que a Comissão tem o papel de assegurar que as regiões estão salvaguardadas em termos de coesão territorial e que “até ao momento, nada tem sido feito para atenuar estas graves quebras de conectividade”.


Os constrangimentos causados pela ocorrência cada vez mais frequente de ventos fortes, que deixam o aeroporto da Madeira inoperacional por várias horas e por vezes até dias “têm impactos diretos na economia madeirense e naqueles que nos visitam, dado que a mobilidade territorial é crucial para promover desenvolvimento económico e social e garantir a igualdade de oportunidades”, afirma a eurodeputada na pergunta endereçada à Comissão Europeia.

Para Sara Cerdas, o investimento em infraestruturas aeroportuárias mais resilientes a esse tipo de intempéries, como a certificação de aeroportos alternativos próximos, nomeadamente o aeroporto do Porto Santo, pela sua proximidade territorial, devem ser garantidos.


Outra solução para garantir a coesão territorial, considera, passa por melhorar a conectividade entre-ilhas, por meio de transporte marítimo, e pela ligação ferry durante todo o ano entre Portugal continental e o arquipélago.


“Não podemos continuar a ser uma região isolada fisicamente do resto do continente, em especial quando está mau tempo. É preciso atenuar estas graves quebras de conectividade e todas as instâncias, sejam regionais ou europeias, têm um papel a desempenhar, bem como devem estar comprometidas em criar melhores condições”, conclui a eurodeputada.

Comments


bottom of page