Semana europeia sobre saúde mental junta Sara Cerdas, Stella Kyriakides e Marta Temido

Sara Cerdas interveio hoje num evento organizado pela Comissão Europeia, no âmbito da Semana Europeia de Consciencialização para a Saúde Mental, sobre o impacto da pandemia COVID-19 e a necessidade de apoiar os cidadãos da União Europeia.

A eurodeputada, co-presidente do grupo de “coligação para a Saúde Mental e Bem-estar”, um grupo formado por eurodeputados de diferentes grupos políticos, alertou que a pandemia aumentou o número de doenças mentais, como a depressão e ansiedade, e apontou que “reconhecer a saúde mental e os seus efeitos a longo prazo é o primeiro passo” para consciencializar, agir e pôr um fim ao estigma que ainda existe, não apenas entre as pessoas, mas também pela forma como os sistemas de saúde respondem a este problema.


“Não podemos dissociar a saúde mental do estado geral de saúde de um indivíduo. É fundamental abordar a saúde mental, consciencializar a população e profissionais de saúde e tratar a saúde mental de igual forma como são tratadas outras doenças. E é necessário ir mais longe. Os cidadãos precisam de ter acesso a sistemas de saúde acessíveis e eficientes, especificamente acesso a profissionais de saúde mental. O acesso ao tratamento é um direito e a saúde mental não difere de nenhuma outra doença.”


Sara Cerdas destacou ainda que o papel “enquanto políticos” deve passar por trazer uma abordagem de uma só saúde e saúde em todas as políticas, extensiva à prevenção. “Muitas das questões sobre saúde mental levantadas durante a pandemia mostraram a importância que os fatores sociais e ambientais desempenham no nosso bem-estar. O equilíbrio entre as atividades de lazer, o convívio social e a interação com colegas, amigos e familiares são fundamentais para a nossa saúde mental. A ligação entre o exercício físico e o bem-estar físico e mental, assim como a ligação com o meio ambiente e a nutrição, devem ser traduzidas numa abordagem de uma só saúde e saúde em todas as políticas.”

Sara Cerdas integrou um painel de oradores de alto nível na sessão de abertura, no qual interveio Stella Kyriakides, Comissária Europeia com a pasta da saúde, Marta Temido, Ministra da Saúde - em representação da Presidência Portuguesa do Conselho da UE, e Hans Henri P. Kluge, Diretor Regional para a Europa na Organização Mundial da Saúde (OMS).


O evento, que decorre até às 18h, transmitido em direto em www.eumentalhealth2021.eu, tem como objetivo destacar o impacto da COVID-19 na saúde mental ao longo de cinco temas: compreender, viver, cuidar, responder e agir.